Apple enfrenta críticas por falha no iPhone

sexta-feira, 16 de julho de 2010 11:32 BRT
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO, 15 de julho (Reuters) - A Apple deve anunciar nesta sexta-feira um reparo para os problemas de recepção do iPhone 4, em lugar de convocar um recall do aparelho, e espera conter o crescente coro de queixas e evitar danos duradouros à sua imagem.

A Apple, que surpreendeu consumidores e investidores ao convocar uma entrevista coletiva sobre o iPhone 4, manteve o silêncio sobre o que fará. Mas os analistas estão apostando que a companhia não vai fazer um recall, apesar de processos judiciais, uma crítica desfavorável na revista Consumer Report e queixas cada vez mais intensas dos usuários.

Os investidores esperam uma explicação mais completa sobre o que analistas definem como questão menor, mas que ainda assim causou uma tempestade de críticas na mídia. A crescente insatisfação sobre os problemas de intensidade de sinal no iPhone 4 prejudicaram as ações da Apple nos dias que antecedem o anúncio de seus resultados trimestrais, dentro de uma semana.

Desde 28 de junho, dias depois do lançamento, quando as queixas sobre problemas de recepção começaram a surgir em sites de tecnologia, a Apple perdeu cerca de 16 bilhões de dólares em valor de mercado, e ao menos parte dessa perda se deve à controvérsia do iPhone.

As ações da empresa chegaram a mostrar queda de 2,1 por cento na quinta-feira, antes de fecharem a 251,45 dólares, com recuo de 0,5 por cento, na Nasdaq.

"Acreditamos que a Apple precise ser mais pró-ativa na identificação e solução dos problemas do iPhone 4", escreveu Keith Bachman, analista da BMO Capital Markets, em nota de pesquisa. "Há um risco real de que, se a imprensa continuar mencionando esse assunto, o crescimento do iPhone 4 se desacelere."

Alguns analistas sugeriram que a Apple poderia simplesmente oferecer estojos gratuitos de proteção para o aparelho, que impedem interferência no sinal, a um custo de 1 a 2 dólares por unidade para a empresa.

Essa solução custaria cerca de 45 milhões de dólares, de acordo com uma estimativa. Um programa de reparo conduzido nas lojas da empresa poderia custar até 300 milhões de dólares.   Continuação...