Portugal Telecom diz quepediu ampliação de prazo para Telefónica

segunda-feira, 19 de julho de 2010 07:51 BRT
 

LISBOA, 19 de julho (Reuters) - O conselho de administração da Portugal Telecom pediu à Telefonica um aumento no prazo de validade da oferta de compra da participação da empresa na Vivo, mas a companhia espanhola rejeitou o pedido, divulgou a empresa portuguesa.

Com isso, a proposta da Telefónica expirou na sexta-feira, 16 de julho.

A oferta da Telefónica de 7,15 bilhões de euros tinha sido vetada pelo Estado na assembleia geral de acionistas da Portugal Telecom, apesar da aceitação de 74 por cento dos votos expressos a favor da proposta.

O conselho de administração da Portugal Telecom esteve reunido nas últimas quinta e sexta-feira para encontrar uma solução final, mas a reunião terminou sem conclusão.

"Com vista a permitir continuar a trabalhar para alcançar uma solução positiva, o conselho de administração deliberou ontem solicitar formalmente à Telefónica uma extensão definitiva do prazo de validade da oferta até 28 de julho de 2010", anunciou a Portugal Telecom em comunicado.

"Não obstante as negociações que foram mantidas em relação à referida extensão definitiva, a Telefónica informou a Portugal Telecom em 17 de julho da sua decisão de não aceitar o pedido do conselho de administação. A oferta expirou, assim, no dia 16 de julho", afirmou a Portugal Telecom.

(Por Elisabete Tavares)