Philips vê desaceleração de alta nas vendas no 2o semestre

segunda-feira, 19 de julho de 2010 11:46 BRT
 

Por Harro ten Wolde

AMSTERDÃ (Reuters) - O grupo holandês de eletrônicos Philips prevê que o crescimento nas vendas irá perder força no segundo semestre, dada a fraqueza das economias europeia e norte-americana, com as vendas de televisores caindo após o fim da Copa do Mundo.

A perspectiva se contrapõe a resultados melhores que o esperado em mercados como China e Brasil.

A maior fabricante europeia de eletrônicos disse esperar que as vendas desacelerem no segundo semestre para a casa de um dígito, contra uma alta de 12 por cento no primeiro semestre em meio a uma "contínua porém lenta" recuperação nos Estados Unidos e na Europa.

Os mercados emergentes -- cuja participação nas vendas globais cresceu de 29 para 34 por cento no ano passado -- estavam impulsionando o crescimento na casa de dois dígitos no Brasil, China, Rússia e Índia.

A fabricante de tocadores de MP3, scanners MRI, torradeiras e máquinas de barbear registrou no segundo trimestre um lucro antes de juros, imposto e amortização (Ebita na sigla em inglês) de 527 milhões de euros (684 milhões de dólares), ante uma previsão média de 486 milhões de euros.

As vendas de 6,2 bilhões de euros e lucro líquido de 262 milhões de euros também vieram acima da previsão.

O analista Victor Bareno da SNS Securities disse que os resultados não davam "a tendência positiva que a empresa apresentou nos trimestres anteriores".