July 20, 2010 / 12:49 PM / in 7 years

Telesp vê forte expansão do Speedy no 2o semestre

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - A Telesp, unidade do grupo espanhol Telefónica no Brasil, prevê forte crescimento da base de assinantes de seu serviço de banda larga Speedy, após ter atingido a marca de 3 milhões de clientes na metade deste mês, alta acumulada de 14 por cento sobre dezembro passado.

Após ter enfrentado problemas no último ano em sua rede de Internet rápida, a Telesp registrou no primeiro semestre de 2010 recorde de adesão de usuários. A empresa apresentou dados referentes ao período de janeiro a 15 de julho, incluindo, portanto, alguns dias além do primeiro semestre. No intervalo, foram 363 mil novos assinantes do Speedy.

De acordo com diretor-executivo do segmento de clientes residenciais da empresa, Fabio Bruggioni, "a perspectiva para o segundo semestre é na mesma linha de crescimento" do Speedy vista na primeira metade de 2010.

Lançado em dezembro de 1999, o Speedy teve sua comercialização proibida por cerca de dois meses em junho de 2009 pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), depois de uma série de interrupções no serviço.

A Telesp prevê investir cerca de 930 milhões de reais na rede do Speedy em 2010, acima dos 750 milhões de reais aportados em 2009 e quase o dobro dos 500 milhões de reais em 2008. O valor destinado à banda larga representa 40 por cento do investimento total previsto pela empresa neste ano, de 2,3 bilhões de reais.

"Vamos continuar investindo de uma maneira muito forte, muito concentrada, em banda larga... O futuro do setor de telecomunicações é banda larga, não só para empresas (de telefonia) fixa como móvel", disse a jornalistas o presidente do Grupo Telefônica no Brasil, Antonio Carlos Valente.

Em 2010 até agora, 86 por cento das assinaturas do Speedy foram para famílias das classes C e D.

Em 1o de agosto, a empresa reduzirá o valor da mensalidade do Speedy com 2 megas de 78,85 reais para 69 reais. É nessa velocidade de transmissão de dados que a companhia aposta que ocorrerá o maior crescimento daqui por diante.

Vivo

Valente destacou o fato de a Telesp ter 3 milhões de clientes de banda larga mesmo com atuação restrita ao Estado de São Paulo, onde a empresa é a concessionária de telecomunicações.

"Ainda que exista operador de banda larga com mais clientes que nós, o concorrente opera em mais Estados. Um em cada quatro domicílios de São Paulo é atendido pelo Speedy", disse, mencionando que há 13 milhões de domicílios no Estado.

O executivo evitou fazer comentários sobre o imbróglio envolvendo a operadora móvel Vivo, que tem o controle dividido entre Telefónica e Portugal Telecom e os espanhóis tentando assumir o comando da empresa. Ainda assim, disse que a Vivo seria importante para ampliar a capilaridade do grupo para fora do Estado de São Paulo.

"Todo o conhecimento que adquirimos aqui (São Paulo) pode ser colocado em outros Estados (com a Vivo)", afirmou, frisando a relevância paulista para a economia brasileira e por ter população equivalente à "toda Argentina ou Colômbia".

Reportagem de Cesar Bianconi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below