Fim dos ônibus espaciais da Nasa já causa quase 1.400 demissões

terça-feira, 27 de julho de 2010 18:14 BRT
 

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL (Reuters) - A empresa United Space Alliance entregou nesta semana aviso prévio de demissão a mais de 15 por cento dos seus 8.100 funcionários envolvidos no programa de ônibus espaciais da Nasa, disseram funcionários nesta terça-feira.

As demissões, que serão efetivadas em 1o de outubro, afetam 1.394 empregados, sendo 902 na Flórida, 478 no Texas e 14 no Alabama, disse Kari Flueguel, assessora de imprensa da empresa.

Os ônibus espaciais, que começaram a operar em 1981, estão sendo aposentados por causa do seu alto custo. Os EUA pretendem desenvolver outro veículo espacial para atender às necessidades da Estação Espacial Internacional, que orbita a Terra a 355 quilômetros de altura.

O fim dessas naves espaciais ameaça milhares de empregos no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, e também no Texas, Alabama e Utah. Nesses Estados, o assunto pode ter relevância na campanha para as eleições parlamentares de novembro.

A Nasa ainda fará mais dois voos com os ônibus para concluir a Estação Espacial. O Congresso ainda pode liberar verbas para um terceiro voo em meados de 2011.

Fluegel disse que em outubro de 2009 e junho de 2010 já haviam ocorrido duas rodadas anteriores de demissões, com 743 cortes. Outras demissões estão previstas para este ano.