Presidente da HP renuncia após investigação por assédio sexual

sexta-feira, 6 de agosto de 2010 18:33 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - O presidente-executivo da Hewlett-Packard Mark Hurd renunciou após ser investigado por assédio sexual, informou a maior fabricante de computadores do mundo nesta sexta-feira.

Hurd, presidente da companhia desde 2005, será substituído interinamente pela vice-presidente financeira da HP, Cathie Lesjak.

A negociação de ações da HP foi interrompida na Bolsa de Nova York no pregão after-market.

"É negativo porque a liderança positiva da HP sob Hurd é conhecida por seu nome", disse o analista da Technology Insights Research-Southridge Research Group, Nehal Chokshi.

As ações da HP mais que dobraram desde que Hurd, ex-CEO da NCR, tomou posse há cinco anos, cortando gastos e expandindo a presença da empresa no mercado de serviços, com aquisições como a compra da EDS em 2008, por 13,9 bilhões de dólares.

A HP afirmou que a investigação de alegações de assédio sexual envolvendo Hurd e uma antiga contratada da empresa concluiu que não houve quebra da política de assédio sexual da companhia, mas houve violação dos padrões de conduta corporativos.

"Ao longo da investigação, percebi instâncias em que não agi de acordo com os padrões e princípios de confiança, respeito e integridade aos quais aderi na HP", disse Hurd em comunicado.

A HP afirmou que seu conselho de administração formou um comitê para escolher um novo CEO e presidente do conselho. Lesjak já se candidatou para o cargo de presidente-executiva permanentemente, segundo afirmou a HP.

(Reportagem de Alexei Oreskovic)

 
<p>Foto de arquivo do presidente da HP, na Calif&oacute;rnia. O presidente-executivo da Hewlett-Packard Mark Hurd renunciou ap&oacute;s ser investigado por ass&eacute;dio sexual, informou a maior fabricante de computadores do mundo nesta sexta-feira.06/08/2010.REUTERS/Lou Dematteis/Files</p>