Vendas de celulares sobem 14% no 2o trimestre por preços menores

quinta-feira, 12 de agosto de 2010 10:11 BRT
 

HELSINQUE, 12 de agosto (Reuters) - As vendas de telefones celulares cresceram 13,8 por cento no segundo trimestre, atingindo 326 milhões de unidades, mas o preço médio de comercialização caiu mais que o esperado em meio à intensa concorrência, informou nesta quinta-feira a empresa de pesquisas Gartner.

As vendas de smartphones aumentaram em 50 por cento e responderam por 19 por cento dos embarques, como resultado de planos de dados mais acessíveis, que encorajaram consumidores a testar o aparelho.

"Lançamentos de sistemas operacionais atualizados ajudarão a manter o forte crescimento dos smartphones no segundo semestre e incentivar a inovação", afirmou a analista do Gartner Carolina Milanesi.

Os aparelhos Nokia com sistema Symbian registraram participação de 41,2 por cento no mercado de smartphones, abaixo dos 51 por cento vistos um ano antes, conforme a empresa tenta relançar seu portfólio. Em seguida aparece o BlackBerry, da Research in Motion, com 18,2 por cento.

A RIM perdeu a liderança no segmento de smartphones nos Estados Unidos para o Android, do Google, uma plataforma aberta aplicável a aparelhos de diversas fabricantes como a taiwanesa HTC e a norte-americana Motorola.

Segundo Milanesi, o Android deve ultrapassar a RIM mundialmente até o final deste ano.

O Android ficou com 17,2 por cento do mercado de smartphones no segundo trimestre, enquanto o iPhone, da Apple, teve 14,2 por cento.

No mercado global de celulares, a participação da Nokia caiu para 34,2 por cento contra 36,8 por cento um ano antes, seguida pela Samsung, que viu sua fatia aumentar de 19,3 para 20,1 por cento.

A participação de mercado da sul-coreana LG Electronics diminuiu de 10,7 para 9 por cento, apesar do agressivo corte de preços. A RIM somou 3,4 por cento do mercado global de celulares.