TIM desmente negociação com Vodafone e nega procura de parceiros

sexta-feira, 13 de agosto de 2010 16:11 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A TIM Participações negou que esteja em busca de parceiros e desmentiu negociações com a britânica Vodafone sobre uma eventual associação no mercado brasileiro.

Em carta enviada aos funcionários da TIM Participações, o presidente da operadora celular, Luca Luciani, enfatizou que a empresa não procura sócios e que está em um rumo sólido de crescimento.

"Os rumores sobre uma eventual associação entre Telecom Italia e Vodafone para atuar no Brasil, assim como outros que a imprensa publicou, são totalmente infundados", escreveu Luciani, segundo carta obtida pela Reuters nesta sexta-feira.

"A TIM Brasil não está a procura de parceiros e o fortalecimento consistente da sua operação, trimestre a trimestre, comprova que ela está cada vez mais competitiva", acrescentou.

Desde os recentes movimentos de consolidação no setor, com Telefónica assumindo o controle da Vivo e Oi e Portugal Telecom se associando, o mercado analisa como a TIM pode se mexer para não perder escala frente aos concorrentes com oferta integrada de serviços de telefonia fixa e móvel, banda larga e TV por assinatura.

O presidente da TIM Participações destacou, na carta, que a empresa é o ativo que proporciona mais crescimento à controladora Telecom Italia e que as premissas para o segundo semestre são muito boas, com a empresa bem preparada e colhendo os frutos de melhorias de integração com a Intelig, operadora fixa de longa distância adquirida no fim de 2009.

Nas últimas semanas, houve especulações na imprensa brasileira sobre o interesse da Vodafone em comprar uma fatia na TIM Participações.

As ações preferenciais da TIM Participações subiam 1 por cento, para 5,04 reais, às 16h04, enquanto que o Ibovespa tinha alta de 0,43 por cento no mesmo horário.

(Reportagem de Rodolfo Barbosa)