Fornecedores asiáticos respondem a acusações de propinas à Apple

terça-feira, 17 de agosto de 2010 15:18 BRT
 

SEUL/TAIPEI, 17 de agosto - Um fabricante asiático acusado de pagar propinas a fim de receber contratos da Apple negou que estivesse envolvido em tais práticas, e outro expressou pesar e declarou estar investigando o assunto.

O gerente mundial de suprimentos da Apple, Paul Devine, se declarou inocente na segunda-feira de uma acusação de receber propinas de companhias asiáticas, em um tribunal da Califórnia.

A Cresyn, fabricante sul-coreana de fones de ouvido e headsets, havia declarado anteriormente que não pagou comissões indevidas a Devine.

Em Taiwan, a Pegatron, divisão de produção terceirizada da pioneira dos netbooks Asustek, anunciou que estava investigando um caso que envolvia a Apple e a Kaedar, um dos fornecedores asiáticos envolvidos nas acusações de propina.

"Devine nos contatou primeiro e nos ofereceu consultoria de negócios para que avançássemos no mercado dos Estados Unidos," disse um executivo da Cresyn, que fornece fones de ouvido para os players digitais iPod, da Apple.

(Por Miyoung Kim e Baker Li)