China Mobile substitui presidente-executivo

quinta-feira, 19 de agosto de 2010 10:20 BRT
 

Por Kelvin Soh

HONG KONG (Reuters) - A China Mobile está apostando em uma mudança de liderança e serviços de valor adicionado tais como downloads de música como formas de reanimar seu crescimento, depois de reportar resultados trimestrais que superaram as expectativas mas ainda assim foram tépidos.

A maior operadora mundial de telefonia móvel anunciou que seu veterano presidente-executivo, Wang Jianzhou, renunciará e será substituído pelo vice-presidente Li Yue, uma decisão muito aguardada que pode abrir caminho a uma nova liderança, mais jovem, na companhia.

A China Mobile vem avançando para aquilo que vê como áreas complementares de valor mais alto e maior potencial de crescimento que os serviços de voz tradicionais. Essas iniciativas incluem desenvolver tecnologia para busca móvel em parceria com a agência estatal de notícias Xinhua e adquirir o Shanghai Pudong Development Bank a fim de reforçar suas operações de pagamentos eletrônicos.

"A China Mobile provavelmente é a melhor aposta para os investidores no momento, porque não tem a mesma bagagem que seus concorrentes", disse o analista Frank Zhu, da SinoPac Securities, em Xangai.

"Li também é um veterano da empresa, tendo começado por baixo, e sua indicação provavelmente é uma boa escolha, porque ele ainda é relativamente jovem", acrescentou.

A receita de serviços de valor adicionado tais como downloads de música e livros subiu em quase 13 por cento e contribuiu com quase 30 por cento da receita operacional da China Mobile no primeiro semestre, ajudando a elevar em sete por cento o seu lucro no segundo trimestre.

O mercado não se deixou impressionar pela mudança de comando ou pelo lucro e se concentrou em lugar disso na erosão de indicadores básicos, e as ações da China Mobile caíram em três por cento, depois do anúncio dos resultados.