19 de Agosto de 2010 / às 17:29 / em 7 anos

Empresa do grupo Clarín perde licença para serviços de Internet

BUENOS AIRES (Reuters) - O governo argentino disse nesta quinta-feira que revogou a licença da Fibertel, uma empresa do conglomerado de mídia Clarín, para prestação de serviços e dados na Internet, e indicou que os usuários terão 90 dias para mudar de provedor.

“Não pode mais operar. Está desautorizada a prestar serviços”, disse o ministro argentino do Planejamento, Julio De Vido, no que pode significar um duro golpe ao Clarín, com quem o governo vem tendo atritos.

Segundo informação da própria empresa, a Fibertel lidera o mercado de acesso à Internet de alta velocidade na Argentina, com mais de 1 milhão de clientes entre usuários residenciais e corporativos.

A Fibertel possui operações em 45 cidades na Argentina.

De Vido disse que a empresa usa uma licença para oferecer seu serviços que expirou e que “está sendo usada de forma ilegal”.

Não houve pronunciamento imediato do grupo Clarín sobre a medida do Estado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below