Índia realiza reunião crucial sobre segurança do Blackberry

quinta-feira, 26 de agosto de 2010 09:47 BRT
 

Por Bappa Majumdar

NOVA DELHI, 26 de agosto (Reuters) - O destino dos serviços cifrados de e-mail e mensagens do BlackBerry na Índia será decidido em uma reunião final de negociação que começa nesta quinta-feira entre a Research in Motion e as agências de segurança do país.

O prazo para que a fabricante do BlackBerry forneça ao governo indiano meios para rastrear e acessar seus serviços de e-mail e mensagens --que as autoridades do país temem possam ser empregados de maneira indevida por militantes, criando instabilidade política-- se esgota em 31 de agosto.

Os problemas enfrentados pelo BlackBerry na Índia, que poderiam eliminar a RIM de um dos mercados de telefonia móvel com crescimento mais rápido no planeta, representam a mais recente dor de cabeça da empresa em todo o mundo.

"Haverá deliberações por dois dias, e uma decisão final será tomada na segunda-feira," disse um importante funcionário do Ministério do Interior indiano à Reuters. Uma fonte da RIM confirmou a reunião.

"Esperamos que eles ofereçam alguma solução," acrescentou o funcionário do ministério.

Na semana passada, a Índia anunciou que permitiria que o serviço de mensagens do BlackBerry fosse mantido para além do prazo de 31 de agosto, depois que a RIM assegurou à Índia acesso manual a mensagens instantâneas a partir de 1 de setembro e acesso automatizado a partir de novembro.

O governo reiterou na quinta-feira que fechará o serviço de e-mail seguro da RIM caso não seja encontrada uma solução.

"Caso não seja oferecida uma solução, os serviços que não puderem ser interceptados e monitorados em formato legível podem ser proibidos pelo governo," disse Sachin Pilot, ministro assistente das Telecomunicações indianas.

O fechamento afetaria 1 milhão de usuários do BlackBerry na Índia, entre os 41 milhões de usuários desses aparelhos no mundo, permitindo que fossem utilizados apenas para telefonemas e navegação na Internet.