Venda de PCs no Brasil no 2o tri cresce 29%, para 3,4 milhões

sexta-feira, 27 de agosto de 2010 13:36 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de computadores pessoais no Brasil cresceram 29 por cento no segundo trimestre de 2010 contra um ano antes, chegando a 3,4 milhões de unidades, segundo dados de uma consultoria que acompanha o mercado.

De acordo com os números do IDC divulgados nesta sexta-feira, do total vendido, 54 por cento foram computadores de mesa, sendo o restante de notebooks.

Na primeira metade do ano, as vendas totais somaram 6,4 milhões de unidades, 32 por cento acima do visto entre janeiro e junho de 2009.

"O número do primeiro semestre deste ano já é maior do que o do segundo semestre de 2009, período que normalmente apresenta números expressivos. Podemos esperar um mercado bastante aquecido nos próximos meses", previu em nota o coordenador de pesquisas do IDC, Luciano Crippa.

Para 2010, o IDC elevou sua perspectiva de crescimento das vendas de PCs no Brasil contra 2009 para acima de 20 por cento, com vendas de cerca de 13,7 milhões de computadores, ante estimativa anterior de 13,2 milhões de unidades.

A projeção do IDC está em linha com a estimativa da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), que prevê vendas de 14 milhões de computadores este ano no país, pouco mais da metade em desktops.

De acordo com o IDC, para "2011 as expectativas também são boas... O governo poderá se destacar, pois existe a possibilidade de termos até 1,2 milhão de computadores vendidos por conta do programa 'Um Computador por Aluno'".

(Reportagem de Rodolfo Barbosa; Edição de Cesar Bianconi)