Dubai acusa EUA e Israel de espionagem usando BlackBerry

sexta-feira, 3 de setembro de 2010 16:09 BRT
 

DUBAI, 3 de setembro (Reuters) - As medidas tomadas pelos Emirados Árabes Unidos para bloquear o BlackBerry se devem a preocupações de que Israel tenha acesso a dados do smartphone, e sobre o possível uso do aparelho pelos Estados Unidos para praticar espionagem no país, afirmou o chefe da polícia de Dubai nesta sexta-feira.

"Os EUA são o principal beneficiário da falta de controle sobre o BlackBerry, uma vez que tem interesse em espionar os Emirados", disse Dhahi Khalfan Tamim, segundo o site do jornal al-Khaleej.

"O Ocidente tem nos acusado de restringir a liberdade de usuários do BlackBerry, enquanto que os EUA, Israel, Grã-Bretanha e outros países têm livre acesso a todos os dados transferidos", acrescentou Tamim.

Tamim, que recentemente se manifestou contra Israel pelo assassinato de um militante palestino em um hotel em Dubai em janeiro, não deu razões para o interesse de Washington em espionar os Emirados Árabes, que é aliado do Ocidente.

O país, que tem 500 mil usuários do smartphone da RIM, afirmou que irá suspender os serviços de email, mensagens instantâneas e navegador do BlackBerry a partir de 11 de outubro, até que a fabricante canadense dê ao governo acesso às mensagens codificadas do aparelho.

(Reportagem de Firouz Sedarat)