Operadoras da Tailândia serão multadas por atrasar portabilidade

segunda-feira, 6 de setembro de 2010 09:49 BRT
 

BANGCOC (Reuters) - As cinco maiores operadoras de telefonia móvel da Tailândia podem arcar com multas de até 30 milhões de bahts (963,4 mil dólares) cada uma por não terem cumprido o prazo de 1o de setembro para lançar a portabilidade numérica, afirmou o órgão regulador do setor no país nesta segunda-feira.

A portabilidade numérica, que permite ao usuário mudar de operadora sem alterar o número do telefone, será um grande passo para a liberalização do mercado de telecomunicações tailandês, avaliado em 4,7 bilhões de dólares, e deve dar início a uma forte competitividade.

O cálculo, que equivale a uma multa de 166.667 baht por dia, foi baseado no número de usuários que pediram mudança de operadora, segundo afirmou à jornalistas o vice-secretário geral da Comissão Nacional de Telecomunicações (NTC, na sigla em inglês), Prasert Apipunya.

Em agosto, a NTC disse que operadoras que não conseguiram introduzir a portabilidade numérica em tempo hábil seriam multadas em 20 mil baht diários.

As cinco operadoras envolvidas são a líder do setor Advanced Info Service, a segunda Total Access Communication, a True Move e as estatais TOT Pcl e CAT Telecom.

(Reportagem de Khettiya Jittaponrsos)