HP processa ex-presidente Hurd após sua contratação pela Oracle

terça-feira, 7 de setembro de 2010 17:00 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - A HP processou seu ex-presidente Mark Hurd e pediu à Justiça que bloqueie que ele se junte à Oracle, alegando que a contratação do executivo pela empresa rival de tecnologia coloca os segredos comerciais da HP em perigo.

A Oracle, terceira maior produtora mundial de software, nomeou Hurd como co-presidente e diretor na segunda-feira, um mês depois de sua renúncia na HP em meio a irregularidades nos relatórios de despesas de uma funcionária terceirizada da HP.

O acordo de saída de Hurd da HP não tinha uma cláusula que o impedisse de ir para uma empresa rival. Mas incluía um acordo de confidencialidade de dois anos.

Em uma ação judicial aberta em Santa Clara nesta terça-feira, a HP disse que, em suas novas posições, Hurd não poderá desempenhar suas funções sem necessariamente usar e revelar os segredos comerciais da HP e informações confidenciais a outras pessoas.

Além de ser rival da HP, em algumas situações a Oracle é parceira da empresa.

A principal área de disputa entre as empresas é no mercado de servidores, depois que a Oracle comprou a Sun Microsystems por 5,6 bilhões de dólares.

(Reportagem de Gabriel Madway)