Presidente da IBM critica HP e defende imagem "antiquada"

terça-feira, 14 de setembro de 2010 15:44 BRT
 

Por Sinead Carew

NOVA YORK (Reuters) - É sabido que a IBM aprecia sua imagem como a companhia mais tediosa do setor de tecnologia. Mas seu presidente-executivo, Samuel Palmisano, foi um passo além na terça-feira quando aproveitou uma de suas raras aparições públicas para criticar severamente alguns rivais conhecidos no Vale do Silício.

Palmisano foi especialmente enfático em seus ataques à Hewlett-Packard, questionando de sua estratégia de aquisições aos seus níveis de investimento em tecnologia e comportamento durante a recente saída do antigo presidente-executivo Mark Hurd.

Ele afirmou que o pacote de indenização de Hurd --estimado em 34,6 milhões de dólares-- havia sido um erro, especialmente porque Hurd não demorou a aceitar emprego na rival Oracle, depois de se demitir em função de um escândalo que envolvia alegações de assédio sexual.

"Eles gastaram dinheiro demais para mantê-lo por uma hora," afirmou o executivo da IBM em resposta a uma pergunta no Wall Street Journal Viewpoints Executive Breakfast. "Na minha opinião, a situação não foi conduzida de forma a atender os melhores interesses dos acionistas."

Palmisano também questionou a recente onda de aquisições da HP, que inclui a tomada de controle da 3PAR, uma companhia de armazenagem de dados, por 2,4 bilhões de dólares, e a da companhia de segurança na computação ArcSight, por 1,5 bilhão de dólares. Ele afirmou que a IBM faz suas aquisições a "preços sensatos."

"Jamais faríamos uma aquisição como a da 3Par ou a de ontem (ArcSight)," disse Palmisano, apontando que as ações da 3Par estavam sendo negociadas a 18 dólares antes que a HP fechasse acordo para pagar 33 dólares por ação em sua batalha com a Dell pelo controle da companhia.

Em lugar de realizar aquisições vistosas, disse Palmisano, a IBM prefere manter sua política de prover valor aos acionistas por meio de dividendos e recompra de ações.

"Compreendo que isso seja tedioso e antiquado," disse o executivo, que em seguida comentou, em tom brincalhão, que sabia que jamais seria convidado para a presidência da HP.