Com novos problemas com privacidade, Google demite funcionário

quarta-feira, 15 de setembro de 2010 16:00 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A gigante de buscas e publicidade na Internet Google demitiu um engenheiro em julho deste ano por violar a privacidade de usuários, informou a companhia nesta quarta-feira.

David Barksdale foi acusado de acessar informações sobre adolescentes que conheceu em um grupo de tecnologia no Estado de Washington, segundo o site de fofocas Gawker, que foi o primeiro a divulgar a informação na terça-feira. O Google não quis confirmar os detalhes.

A quebra de sigilo surge em meio a pressões sobre o Google de diversas agências do governo devido à sua coleta de dados pessoais sobre redes WiFi pelos carros do serviço Google "Street View", enquanto tiravam suas fotos panorâmicas de ruas ao redor do mundo.

Nos Estados Unidos, reguladores e parlamentares também discutem medidas para tornar mais severas regras de privacidade --algo que o Google e outras companhias de Internet rejeitam, preferindo a auto-regulação.

Barksdale foi demitido em julho após ao menos uma família ter reclamado ao Google que o engenheiro teria supostamente espionado as contas do Google de ao menos quatro adolescentes, além de checar o histórico de ligações de um dos adolescentes para verificar a nova namorada deste e acessar históricos de chat, segundo o Gawker.

Barksdale teria intimidado um dos adolescentes com informações que descobriu através de sua conta no Google, de acordo com o site.

"Demitimos David Barksdale por ter violado as rigorosas políticas internas de privacidade do Google", disse Bill Coughran, vice-presidente sênior de engenharia da companhia, em comunicado.

(Reportagem de Diane Bartz)