Telebrás faz consulta para compra de equipamentos de banda larga

sexta-feira, 17 de setembro de 2010 16:11 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Telebrás iniciou nesta sexta-feira primeira consulta pública de referência para aquisição de equipamentos para compor a rede de telecomunicações do governo federal que levará acesso rápido à Internet a 4.283 municípios brasileiros até 2014.

A consulta se baseia na tecnologia DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing), que segundo a estatal permite a transmissão de dados a uma velocidade de terabits por segundo em um único par de fibras ópticas.

"Também agregará flexibilidade e escalabilidade à rede, porque permite estender gradualmente a sua capacidade, por meio da adição de comprimentos de onda, atendendo as demandas de crescimento do tráfego de dados", segundo a estatal.

A consulta se encerra em 1o de outubro e servirá para apoiar a elaboração dos editais de contratação. Além dos equipamentos, a estatal vai adquirir serviços como instalação e treinamento.

Segundo a Telebrás, a rede gerenciada pela empresa para implantar o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) utiliza fibras ópticas pertencentes ao sistema Eletrobras e à Petrobras, "que no momento se encontram apagadas".

"A aquisição desses equipamentos permitirá o início das operações na rede para o cumprimento da meta de interligar, ainda este ano, 100 cidades, mais 15 capitais, além do Distrito Federal", de acordo com a Telebrás.

A estatal venderá banda larga no atacado para provedores e operadoras que farão o acesso para os usuários finais.

Os equipamentos serão instalados em cada um dos pontos de presença da rede, estimados em 241, até 2012. Esses pontos são estações da rede onde ficam instalados toda a infraestrutura e os equipamentos para a transmissão de dados pelas fibras ópticas.

(Por Alberto Alerigi Jr.)