EUA abre caminho à banda larga móvel com liberação de espectro

quinta-feira, 23 de setembro de 2010 14:30 BRT
 

Por Jasmin Melvin

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades norte-americanas abriram caminho nesta quinta-feira para dispositivos móveis mais rápidos ao liberarem espectro não utilizado por emissoras de televisão para uso em aplicações de banda larga sem fio.

Fabricantes de aparelhos como Dell, Nokia e Motorola devem ser beneficiadas pela decisão da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC) que, por votação unânime, decidiu permitir que dispositivos sem fio não homologados operem no espectro não utilizado.

A decisão marca a primeira liberação significativa de espectro não licenciado em 25 anos no país, afirmou o presidente da FCC, Julius Genachowski.

"Este espectro não licenciado será uma plataforma poderosa para inovação", afirmou o representante.

O espectro, chamado de "espaço branco", foi liberado durante a transição digital de 2009 e consiste em espaços de frequências situados entre atuais canais de transmissão de sinais de televisão.

Essas frequências permitem que os sinais viajem mais rapidamente, atravessem obstáculos com mais facilidade e cubram áreas geográficas mais amplas em relação ao atual espectro usado pela tecnologia WiFi.

As companhias de tecnologia têm pressionado o lançamento de um novo sistema de transmissão de dados sem fio por meio do uso dessas frequências. A promessa desse grupo é de que a nova tecnologia é capaz de ampliar a velocidade da Internet em residências, empresas, escolas e municípios, além de melhorar a conectividade de dispositivos móveis.

As emissoras de televisão temiam que o uso desses canais pudesse causar interferência em seus sinais, particularmente nos usados para operar microfones sem fio.

Genachowski citou estimativa de analistas segundo a qual as frequências liberadas podem criar uma indústria capaz de movimentar mais de 7 bilhões de dólares.