Internet acelera desenvolvimento de países emergentes

quinta-feira, 23 de setembro de 2010 18:23 BRT
 

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - Tecnologias de Internet aceleram o crescimento econômico e ajudam países emergentes a se desenvolverem em um ritmo mais rápido que aconteceu com os países desenvolvidos, afirmaram o presidente-executivo da Cisco John Chambers, e o co-fundador do Twitter Jack Dorsey, entre outros executivos, nesta quita-feira.

Chambers disse, em palestra durante reunião filantrópica de grupo do ex-presidente norte-americano Bill Clinton, que a capacidade de colaborar com o desenvolvimento global usando as comunicações da Internet foi um dos avanços mais fundamentais depois da Revolução Industrial.

"De repente, nós podemos mudar as vidas das pessoas a uma velocidade tremenda", disse o executivo da Cisco, fabricante de equipamentos de rede, em mesa de debates. "Se olharmos a mudança na velocidade que está ocorrendo agora, é quase como se o que antes acontecia em 10 anos agora acontece em um".

Mais de 1.300 pessoas, incluindo chefes de estado, executivos, militantes de direitos humanos e celebridades participaram do encontro de três dias do Clinton Global Initiative. O atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o co-fundador da Microsoft, Bill Gates, também devem palestrar nesta quinta-feira.

O executivo do Twitter, Jack Dorsey, afirmou que os sites de rede sociais permitem que o ponto de vista ou o conselho de uma pessoa se torne global, apontando que a tecnologia é tão simples e barata "que qualquer um pode acessá-la".

Mas ele também afirmou que, já que há tanta informação disponível, "descobrir o que é mais importante e o que é relevante é um dos maiores desafios da tecnologia".

O presidente-executivo da Suntech Power Holdings, Zhengrong Shi, afirmou que a tecnologia permitiu que países com a China desenvolvessem rapidamente pelo aprendizado sobre o progresso em outros países. Enquanto o acesso à Internet banda larga já era padrão em hotéis na China, ainda havia muitos hotéis na Europa sem Internet rápida, disse Shi.

Ratan Tata, presidente do conselho do mais antigo e famoso conglomerado da Índia, Tata Sons, disse na mesa: "a tecnologia vai possibilitar e ser o motor das mudanças na qualidade de vida e mudar os níveis de vida de pessoas ao redor do mundo".

Mais de 300 participantes do evento prometeram doar mais de 6 bilhões de dólares neste ano, até agora.