Vendas de chips devem ter forte desaceleração em 2011

sexta-feira, 1 de outubro de 2010 10:19 BRT
 

SEUL, 1o de outubro (Reuters) - O crescimento das vendas globais de processadores deve ser menor no ano que vem em decorrência de um ambiente econômico incerto, embora o setor não enfrente forte desaceleração, afirmou a consultoria iSuppli.

A iSuppli informou na quinta-feira que as vendas mundiais de semicondutores em 2011 devem subir 5,1 por cento, um arrefecimento significativo ante a projeção para este ano, de crescimento de 32 por cento.

A previsão para 2010, anteriormente em alta de 35,1 por cento, foi reduzida pelo enfraquecimento da demanda e pelo aumento dos estoques.

"Condições econômicas instáveis e um mercado receoso continuam a criar um ambiente de fraca visibilidade junto a atuais incertezas da indústria de eletrônicos", disse Dale Ford, vice-presidente da iSuppli, em comunicado.

A desaceleração econômica afetou a demanda por computadores pessoais, equipamentos que mais utilizam processadores, derrubando os preços do chips.

Entretanto, a iSuppli estima que o setor registre receita recorde de 302 bilhões de dólares este ano, contra 228 bilhões de dólares em 2009, recuperando-se de sua maior desaceleração.

(Reportagem de Hyunjoo Jin)