1 de Outubro de 2010 / às 20:03 / 7 anos atrás

Novo presidente-executivo da HP falha em convencer investidores

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO (Reuters) - O novo presidente-executivo da HP falhou em impressionar investidores em sua primeira aparição, com preocupações sobre como um executivo de fora do Vale do Silício poderá administrar uma empresa tão grande e diversificada.

As ações da HP caíam mais de 3 por cento perto do fechamento em Nova York nesta sexta-feira, depois que o ex-chefe da empresa alemã de software corporativo SAP Leo Apotheker forneceu poucos detalhes de seus planos para ampliar o crescimento da empresa norte-americana.

Alguns analistas mostraram receio sobre a habilidade de Apotheker para gerenciar uma companhia com faturamento de 130 bilhões de dólares, contra os 10 bilhões de euros em vendas da SAP.

Apotheker sugeriu que irá se concentrar nos negócios de software corporativo da HP, que representam apenas 3 por cento do faturamento total da empresa, dizendo que isso tem importante conexão com as operações de hardware.

“Software é como nos diferenciamos das plataformas em nossa indústria-padrão”, disse o executivo a analistas em teleconferência nesta sexta-feira.

Apotheker ficou apenas sete meses como presidente-executivo da SAP antes de renunciar do cargo em meio a reclamações de clientes sobre os aumentos de preços da empresa para os serviços de assistência em software.

O analista Brian Marshall, da Gleacher & Co, chamou sua contratação de controversa. “Seria quase impossível o Conselho contratar alguém de fora e ver a ação da empresa cair, mas é isso o que conseguiu”, disse Marshall.

Mas ele acrescentou que a queda das ações foi suavizada pela indicação do ex-presidente da Oracle Ray Lane como chairman.

O ex-presidente da HP Mark Hurd tinha popularidade em Wall Street por sua agressividade em cortar custos e em reestruturar companhias. Ele renunciou em agosto em meio a um escândalo de suposto assédio sexual.

A HP vai pagar um salário anual de 1,2 milhão de dólares por ano a Apotheker, além de um bônus de 4 milhões de dólares.

Em comparação, o presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, recebeu remuneração direta de 1,34 milhão de dólares pelo ano fiscal 2010, incluindo bônus em dinheiro.

Apotheker também receberá 76 mil ações com restrição de venda, de acordo com documentos regulatórios. Ele poderá se desfazer de 50 por cento dos papéis em 31 de outubro de 2011.

A HP também informou que vai pagar 4,6 milhões de dólares como auxílio-mudança para Apotheker.

A empresa não informou um montante exato para um eventual rompimento do contrato com o executivo, mas informou que não excederia 2,99 vezes seu salário-base.

Reportagem adicional de Liana Baker

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below