Presidente da Microsoft garante tablet com Windows até o Natal

terça-feira, 5 de outubro de 2010 11:55 BRT
 

LONDRES, 5 de outubro (Reuters) - Um computador tablet da Microsoft para combater o popular iPad, da Apple, será lançado antes do Natal, anunciou nesta terça-feira o presidente-executivo da companhia, Steve Ballmer.

Ballmer não informou, contudo, se o aparelho estará nas lojas até o Natal e nem qual seria o fabricante. A Microsoft demorou para reagir ao iPad e conquistou avanços limitados em celulares.

"Vocês verão novos tablets com o Windows instalado... neste Natal," disse ele a uma audiência de estudantes, funcionários e jornalistas na London School of Economics.

"Nós certamente trabalhamos para desenvolver o tablet tanto como ferramenta de produtividade quanto como bem de consumo," acrescentou.

O grupo de pesquisa Gartner projeta para este ano vendas de 10 milhões de tablets, que começam a ser adotados pelos consumidores. Os modelos disponíveis incluem o Streak, da Dell, e o Eee Pad, da Asustek. A Apple vendeu 3,3 milhões de unidades do iPad em seus primeiros três meses no mercado.

Durante a Consumer Electronics Show deste ano, em janeiro, Ballmer mostrou um tablet da Hewlett-Packard que opera com Windows, meses antes da chegada do aguardado produto rival da Apple ao mercado.

Mas pouco se ouviu sobre o aparelho desde que a HP fechou acordo para a compra da fabricante de celulares inteligentes Palm, em abril, por 1,2 bilhão de dólares. Mais tarde, a HP anunciou planos para uma nova safra de aparelhos, entre os quais, tablets acionados pelo software Palm, ainda que não tenha abandonado os planos de oferecer tablets equipados com o Windows.

A Microsoft também não conseguiu conquistar muito espaço no mercado de celulares inteligentes, em que rivais como Apple e HTC mostram rápido crescimento, além da Research in Motion, que capturou os usuários empresariais com seu BlackBerry.

O Windows para celulares detinha 8,7 por cento do mercado de smartphones no ano passado, fatia que deve cair a 3,9 por cento em 2014, de acordo com a Gartner.   Continuação...