Samsung enfrenta perspectivas desfavoráveis em televisores

quinta-feira, 7 de outubro de 2010 12:55 BRT
 

Por Miyoung Kim

SEUL (Reuters) - As projeções de lucro decepcionantes da Samsung Electronics causaram preocupações quanto a uma possível desaceleração devido à queda dos preços de seus principais produtos, motivando queda de suas ações após o fim de uma sequência de resultados trimestrais recordes da empresa.

A maior fabricante mundial de chips de memória, que tradicionalmente supera até mesmo as mais otimistas das projeções do mercado, está enfrentando perspectivas desfavoráveis, já que uma economia mundial frágil prejudicou a demanda por televisores e computadores.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) antecipa que o crescimento mundial se reduza a 4,2 por cento no ano que vem, ante a previsão de 4,8 por cento para este ano, devido aos problemas nas economias avançadas.

A Samsung, que também é a segunda maior fabricante mundial de celulares e a líder no mercado de LCD, estimou que seu lucro operacional e faturamento ficarão abaixo do consenso do mercado para o período de julho a setembro.

"O desempenho dos painéis de cristal líquido (LCD) e dos televisores parece pior que o esperado e a pressão de queda nos resultados só vai crescer com a queda nos preços dos chips e os cortes de preços mais altos pelos fabricantes de televisores", disse o analista Chung Young-woo, da Korea Investment & Securities.

"A alta sazonal que costuma acontecer na demanda devido às festas de final de ano será menor, desta vez, e uma recuperação no faturamento é improvável antes do início do ano que vem", acrescentou.

A Samsung, primeira empresa de tecnologia de alcance mundial a apresentar números preliminares para os resultados do trimestre encerrado em setembro, pode servir como referência aos investidores de tecnologia, em companhia da Intel e da AMD, que divulgam seus balanços na semana que vem.

A Samsung se saiu bem na disputa com a rival Micron nos chips e manteve a liderança nos televisores em disputa contra a Sony e a Panasonic.   Continuação...