Steve Jobs, da Apple, provoca rivais após vendas fracas do iPad

terça-feira, 19 de outubro de 2010 13:16 BRST
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O presidente executivo da Apple, Steve Jobs, partiu para a ofensiva na segunda-feira após as vendas decepcionantes da empresa terem derrubado suas ações, mas suas declarações não conseguiram mudar a percepção do mercado.

Jobs, que não fala aos investidores em teleconferência de resultados há dois anos, minimizou os concorrentes Google e Research In Motion e desdenhou os próximos tablets lançados pelos concorrentes como a Samsung Electronics e Dell.

"A atual leva de tablets de 7 polegadas chegará fadada ao fracasso no mercado", disse Jobs a analistas em teleconferência. "Os fabricantes aprenderão a dura lição de que seu tablets são muito pequenos e aumentarão o tamanho no ano que vem".

Gargalos de fornecimento e produção afunilaram as vendas do iPad (com tela de 9,7 polegadas), e deixaram consumidores esperando pelo produto. Apesar dos 4,19 milhões de iPads vendidos no quarto trimestre fiscal terem ficado abaixo da previsão de 5 milhões de Wall Street, analistas disseram que as vendas devem crescer na temporada de Natal, conforme a Apple soluciona seus problemas de fornecimento.

Entretanto, as vendas do iPhone não decepcionaram. A Apple vendeu 14,1 milhões de unidades de seu smartphone, uma alta de 91 por cento e acima da estimativa de Wall Street.

A vendas de Mac subiram 27 por cento, para 3,9 milhões, no topo da previsão de analistas.