Intel abre primeira fábrica de chips na China

terça-feira, 26 de outubro de 2010 09:56 BRST
 

TAIPÉ (Reuters) - A Intel abriu sua primeira fábrica na China nesta terça-feira, um projeto cuja inauguração aconteceu diversos anos depois que a empresa norte-americana fez o anúncio inicial de investimento de 2,5 bilhões de dólares.

"A Intel está investindo e inovando na China e para a China já há 25 anos", afirmou Paul Otellini, presidente-executivo da empresa, em comunicado.

"Essa instalação fabril nos deixa mais próximos de nossos clientes na Ásia", disse Otellini, durante a cerimônia oficial de abertura da fábrica em Dalian.

A construção da fábrica, no nordeste da China, exigiu um prazo longo para os padrões chineses. O anúncio do projeto da primeira unidade de produção de chips da Intel na Ásia surgiu com grande alarde em 2007, como reconhecimento da importância crescente do mercado chinês.

Nos mais de três anos transcorridos desde o anúncio inicial, surgiram repetidos boatos de que a Intel poderia adiar, reduzir ou até abandonar os planos da fábrica, ainda que a empresa tivesse negado consistentemente que houvesse algo de errado.

A China vem se esforçando há anos para criar um setor de semicondutores competitivo em nível mundial, como parte de esforço para subir na cadeia de valor da tecnologia. Apesar disso, a empreitada fracassou por conta da natureza fragmentada do setor e de tecnologia menos desenvolvida.

Cerca de duas dúzias de empresas, ao que se estima, investiram diretamente em Dalian para se posicionar de forma a negociar melhor com a Intel, que já começou a fazer negócios com 80 fornecedores instalados na cidade, informou a empresa, sem identificá-los.

A nova fábrica cumpre compromisso total de investimento da Intel na China de 4,7 bilhões de dólares. A empresa também construiu um centro de montagem e teste em Chengdu e laboratórios de pesquisa e desenvolvimento em Pequim, Xangai e outras cidades da China.