Nvidia diz que seus chips equipam o mais potente computador

quinta-feira, 28 de outubro de 2010 09:02 BRST
 

Por Noel Randewich

SAN FRANCISCO (Reuters) - A fabricante de chips Nvidia anunciou que um novo supercomputador construído na China é o mais rápido do mundo e que usa de sete mil de suas unidades de processamento gráfico (GPUs).

O supercomputador, construído pela Universidade Nacional de Tecnologia da Defesa e instalado no Centro Nacional de Supercomputação em Tianjin, tem poder equivalente ao de 175 mil laptops, de acordo com executivos da Nvidia.

Com desempenho sustentado da ordem de 2,5 petaflops, o computador chinês é 30 por cento mais rápido que o segundo computador mais potente do mundo, instalado no Laboratório Nacional de Oak Ridge, nos Estados Unidos, de acordo com a Nvidia.

Conhecido como Tianhe-1A, o supercomputador será utilizado por cientistas de diversas áreas e também será colocado à disposição de outros países.

A Nvidia, mais conhecida pelo projeto de placas de vídeo utilizadas por usuários de computadores de alta potência, está promovendo sua tecnologia para uso em propósitos além da computação gráfica, o que inclui supercomputadores utilizados em simulações de astrofísica e outras tarefas que requerem alta capacidade matemática.

Os supercomputadores também são usados na medicina, na exploração petroleira e na previsão do tempo.

Enquanto os processadores centrais tradicionais utilizados em computadores são projetados para realizar grandes cálculos muito rápido, um depois do outro, as GPUs oferecem ótimo desempenho na realização de grande número de pequenos cálculos simultaneamente, o que as torna apropriadas a variedades específicas de tarefas.

"Se quisermos ir além do nosso mercado tradicional nos videogames, precisamos expandir nossa carteira de produtos, e por isso tomamos a decisão, dois anos atrás, de investir para tornar as GPUs mais programáveis", disse Ujesh Desai, vice-presidente de marketing de produto da Nvidia, a jornalistas.

Os chips gráficos usados no Tianhe-1A são placas gráficas de alto desempenho com preço unitário de cerca de 2,5 mil dólares. O Tianhe 1A também emprega 14 mil processadores centrais produzidos pela Intel, informou a Nvidia.

(Reportagem de Noel Randewich)