CVM encerra processo contra Rothschild na venda da GVT

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 12:24 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou nesta quarta-feira que aceitou proposta da Rothschild & Cie Banque para encerrar processo administrativo por suposto envolvimento da gestora de investimentos em irregularidades na venda da GVT para o grupo francês Vivendi.

Segundo a CVM, a Rothschild & Cie Banque ofereceu pagamento de 500 mil reais para extinguir o processo, sugestão aceita pelo colegiado da autarquia em reunião de outubro.

"A nova proposta representa compromisso suficiente por parte do proponente para desestimular condutas assemelhadas, revelando-se conveniente e oportuna sua aceitação", afirmou a CVM em comunicado nesta segunda-feira.

Anteriormente, a Rothschild & Cie Banque havia proposto um termo de compromisso mediante pagamento de 30 mil reais, que havia sido rejeitado pela CVM.

O processo fica suspenso e será extinto assim que o pagamento for efetuado, segundo a CVM.

A Rothschild & Cie Banque era acusada de ter comprado ações da GVT em nome da Vivendi sem ter informado o mercado da maneira adequada.

Em 2009, a Vivendi firmou acordo para comprar o controle da GVT após uma intensa batalha pela empresa brasileira com a espanhola Telefónica.

O caso da Rothschild & Cie Banque é parte de uma investigação da CVM sobre possíveis fraudes de mercado na operação de compra e venda da GVT.

A CVM está investigando se a Vivendi adquiriu menos que a fatia mínima da GVT exigida pelas regras do mercado quando anunciou que tinha assegurado o controle da companhia em novembro de 2009.

(Reportagem de Rodolfo Barbosa)