Oracle pode solicitar bilhões adicionais em indenização da SAP

sexta-feira, 5 de novembro de 2010 10:28 BRST
 

Por Jim Finkle e Dan Levine

OAKLAND, Califórnia (Reuters) - A Oracle preparou o terreno para solicitar bilhões de dólares a mais em indenizações à SAP do que havia indicado anteriormente, o que torna ainda mais séria a muito observada batalha judicial entre as duas empresas por roubo de software.

A SAP, maior produtora europeia de software, admitiu responsabilidade pelo roubo cometido por uma subsidiária posteriormente fechada, a TomorrowNow. As duas empresas estão em disputa para determinar qual deve ser o montante da indenização pago pela companhia alemã à sua rival norte-americana de maior porte.

Charles Phillips, ex-presidente da Oracle, disse ao tribunal na quinta-feira que sua ex-empregadora teria cobrado entre 4 bilhões e 5 bilhões de dólares pelos direitos de uso do software que a TomorrowNow baixou indevidamente.

Isso ultrapassa em muito a estimativa anterior de prejuízo apresentada pela Oracle, da ordem de 2 bilhões de dólares. Um advogado da SAP informou na terça-feira que a empresa acredita dever cerca de 40 milhões de dólares à rival.

O drama se intensificará na segunda-feira, quando Larry Ellison, o desbocado presidente-executivo da Oracle, iniciará o mais aguardado depoimento de um julgamento que vem fascinando o Vale do Silício.

O homem mais rico do corredor da tecnologia da Califórnia esperou três anos para levar a SAP ao tribunal. O excêntrico bilionário é famoso por seus ataques, entre os quais alguns verbais e virulentos à SAP. Ellison recentemente expandiu seus ataques para incluir também a Hewlett-Packard, que contratou Leo Apotheker, antigo presidente-executivo da SAP, para presidir a companhia.

A SAP admitiu download indevido de milhões de arquivos de software do site de assistência ao consumidor da Oracle pela Tomorrow Now, mas afirma que seus executivos não estavam informados sobre esses delitos ao adquirirem a empresa em 2005.

A SAP fechou a TomorrowNow, que oferecia serviços de manutenção de software tais como atualizações e correções de falhas, depois que a Oracle abriu seu processo, cerca de três anos e meio atrás.

 
<p>O presidente da Oracle, Larry Ellison, fala em San Francisco. A Oracle preparou o terreno para solicitar bilh&otilde;es de d&oacute;lares a mais em indeniza&ccedil;&otilde;es &agrave; SAP do que havia indicado anteriormente, o que torna ainda mais s&eacute;ria a muito observada batalha judicial entre as duas empresas por roubo de software.22/09/2010.REUTERS/Robert Galbraith</p>