Microsoft diz que vendas do Kinect atingem um milhão de unidades

terça-feira, 16 de novembro de 2010 10:40 BRST
 

SEATTLE (Reuters) - A Microsoft anunciou na segunda-feira ter vendido mais de um milhão de sistemas de controle de videogames Kinect, que permite jogar sem o uso das mãos, nos 10 dias iniciais de vendas do produto, o que confirma a possibilidade de atingir a meta de vender cinco milhões de unidades do aparelho até o final do ano.

A maior produtora mundial de softwares espera que o Kinect ajude a reanimar as vendas de seu console de videogames Xbox, nesta temporada de festas, e que sirva para combater os sistemas concorrentes de controle de videogames por movimentos oferecidos pela Nintendo, com o Wii, e a Sony, que lançou o Move dois meses atrás.

"É um começo forte", disse Dan Mattrick, líder da unidade de videogames da Microsoft, em entrevista por telefone na segunda-feira. "Os consumidores estão adorando."

O Kinect --aparelho sensor conectado ao Xbox que permite controlar um videogame por meio de movimentos do corpo e comandos de voz-- custa 150 dólares se vendido separadamente ou 300 dólares como parte de um pacote com um console Xbox com memória de quatro gigabytes.

O Kinect chegou às lojas nos Estados Unidos em 4 de novembro, ainda que muitos consumidores já tivessem realizado encomendas antecipadas, o que provavelmente causou um salto nas vendas iniciais. A Microsoft espera que as vendas se mantenham aquecidas no dia posterior ao feriado norte-americano de Ação de Graças --um dos maiores dias do ano para as compras, conhecido "como sexta-feira-negra"--, que este ano cai em 26 de novembro.

Mais de 30 mil lojas estão vendendo o Kinect nos EUA, entre as quais unidades das cadeias Wal-Mart, Target, Best Buy e GameStop. O aparelho também está à venda online na Amazon.com. Na Europa, as vendas começaram em 10 de novembro, e devem chegar à Ásia no dia 18 de novembro.

A expectativa da Microsoft é de que a nova tecnologia ajude a estender o alcance de seu Xbox 360, que já vendeu 45 milhões de unidades, introduzindo um conceito que deve ser usado em muitos aparelhos eletrônicos e computadores nos próximos anos.

(Por Bill Rigby)