Empresas da Zona Franca de Manaus investem R$1 bi em telas

quarta-feira, 17 de novembro de 2010 14:40 BRST
 

SÃO PAULO, 17 de novembro (Reuters) - Fabricantes de telas instalados na Zona Franca de Manaus pretendem investir 1 bilhão de reais nos próximos três anos para aumentar produção, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Philips, Digiboard, H-Buster, Samsung, Semp Toshiba e Brivictory injetarão os recursos para a montagem de displays, gerando 1,5 mil empregos na região, de acordo com os números compilados pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e citados pelo banco.

O volume de recursos inclui ampliação de atividades da Philips, que passou a montar módulos de cristal líquido (LCD) em salas limpas construídas em sua fábrica.

Os investimentos ocorrem em momento de forte expansão do consumo pelos brasileiros que tem elevado a demanda por produtos como computadores, celulares e televisores.

A expectativa da instituição é que até a Copa do Mundo de futebol de 2014 o Brasil será o terceiro maior consumidor mundial de telas.

Segundo dados do BNDES, entre 2001 e 2009, o número de lares do país com televisores passou de 41 milhões para 56 milhões. A expectativa para 2010 é de produção e vendas de 12 milhões de televisores. Já em computadores, as vendas devem chegar a 14 milhões de unidades após 12 milhões em 2009.

"A longo prazo, o Brasil poderá completar todos os elos da cadeia de displays e, assim, atender tanto o mercado interno como o externo", afirmou Margarida Baptista, assessora da presidência do BNDES, em comunicado.

(Por Alberto Alerigi Jr.)