Foxconn tem mais problemas salariais na China

sexta-feira, 19 de novembro de 2010 16:07 BRST
 

Por James Pomfret

FOSHAN, China (Reuters) - A fabricante chinesa de eletrônicos Foxconn, que produz iPhones e iPads da Apple, sofreu um novo revés devido a disputas internas, com funcionários afirmando que protestaram esta semana sobre pagamento e planos de transferências.

Funcionários da afiliada Foxconn Premier Image Technology em Foshan disseram à Reuters nesta sexta-feira que muitos protestos ocorreram esta semana por conta dos pagamentos.

"A rua foi completamente tomada por trabalhadores", disse um funcionário. "Havia talvez seis ou sete mil", disse o funcionário, que preferiu não ser identificado. "Não estamos satisfeitos."

Outros funcionários na fábrica falaram de exigência de salários maiores, bem como oposição a planos de remanejamento para outras unidades no interior do país.

A Foxconn tem lutado para melhorar sua imagem depois de uma série de aparentes suicídios de seus empregados em fábricas no sul da China.

Muitas fábricas operando no país têm migrado das regiões litorâneas para o interior, onde os custos são mais baixos.

Um dos porta-vozes do grupo de trabalhadores negou qualquer ação organizada industrial, mas disse que alguns funcionários pediram maiores salários, sem informar quantos.

De acordo com um empregado, a fábrica paga um salário base de 1.100 iuanes (165,8 dólares), que ele acrescentou ser menos do que a Foxconn prometeu pagar aos seus funcionários quando aumentou os salários recentemente.