23 de Novembro de 2010 / às 14:00 / 7 anos atrás

HP eleva projeções para 2011; Apotheker impressiona Wall Street

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Hewlett-Packard melhorou suas projeções de resultados para o ano fiscal de 2011, e seu novo presidente-executivo Leo Apotheker fez uma estreia sólida, o que acalmou os investidores ansiosos quanto à visão de negócios do novo líder e causou alta de três por cento nas ações da empresa.

Vendas fortes de computadores, servidores e equipamentos de armazenagem para empresas resultaram em números melhores que os esperados para a HP, o que aliviou os temores de que a maior companhia mundial de tecnologia em faturamento estivesse sofrendo problemas devido a tumultos internos. O ex-presidente Mark Hurd deixou o grupo em agosto, depois de ser alvo de alegações de assédio sexual.

A HP, maior fabricante mundial de computadores, não foi afetada pelos cortes nos gastos governamentais que prejudicaram a Cisco Systems.

Apotheker, que assumiu em 1 de novembro, reassegurou Wall Street ao expressar previsível confiança quanto às perspectivas da HP.

"Ele foi sólido. Fez exatamente o que precisava," disse Brian Marshall, analista da Gleacher & Co. "Somado a um forte desempenho financeiro, isso garantiu um bom trimestre."

Apotheker brincou que pode ter batido o recorde mundial de viagens, nas últimas semanas, quando percorreu o mundo para se familiarizar com as diversificadas operações da HP.

Ele ofereceu poucos detalhes sobre a estratégia que adotará para lidar com a feroz concorrência no setor tecnológico em consolidação. Reafirmou que os temas centrais serão o software, que hoje responde por três por cento dos negócios da HP, e o investimento em pesquisa.

"Tenho um compromisso especial quanto a manter o nosso foco em eficiência operacional. No entanto, é necessário investir para criar alavancamento operacional sustentável. Temos de fazê-lo em base continuada", disse.

Sob o comando de Hurd, a HP se tornou mais conhecida pelo controle de custos do que pelo investimento. Os analistas afirmam que Apotheker precisa restaurar a estabilidade e postura da empresa depois dos quatro tumultuados meses transcorridos desde a saída de Hurd e de uma disputa violenta com a antiga parceira Oracle.

A HP elevou sua meta para o ano fiscal de 2011, com estimativa de lucro, excluindo itens, de 5,16 dólares por ação para 5,26 dólares, com receita de 133,5 bilhões de dólares, contra previsão anterior de 132 bilhões de dólares.

Para o atual trimestre, a previsão da HP é de lucro ajustado de 1,30 dólar por ação, e receita de 33 bilhões de dólares, contra previsões anteriores de 1,28 dólar por ação e 32,8 bilhões de dólares, respectivamente, acima das previsões de Wall Street.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below