Novo aplicativo australiano para celular combate câncer de pele

sexta-feira, 26 de novembro de 2010 16:08 BRST
 

SYDNEY (Reuters Life!) - Os australianos que apreciam o sol do verão agora podem se informar sobre o momento de cobrir a pele e evitar os raios ultravioletas, potenciais causadores de câncer de pele, graças a um novo aplicativo para o iPhone.

A Austrália tem uma das mais elevadas incidências de câncer de pele no mundo, com mais de 1,85 mil mortes causadas pela doença ao ano --o que supera o número de vítimas fatais de acidentes rodoviários no país, de acordo com o Cancer Council Australia. Dois terços dos australianos receberão um diagnóstico de câncer de pele antes de atingirem os 70 anos.

"O que estamos constatando é que muita gente usa a temperatura e clima para prever quando precisa de proteção contra o sol, mas o problema real está nos ultravioletas (UV) --e esses raios não são vistos ou sentidos," disse Sue Heward, gerente do programa do aplicativo SunSmart no Cancer Council.

Para enfrentar o problema, bem como para atingir os jovens que tendem a se preocupar menos com a proteção contra o sol, o conselho desenvolveu o aplicativo gratuito, que oferece previsão de tempo diária, incluindo o nível máximo de radiação UV.

O aplicativo conta com uma função de alerta e emprega o sistema de posicionamento global (GPS) a fim de se ajustar automaticamente à localização do usuário, mostrando os horários em que ele precisa se proteger contra o sol e um alerta automático de UV, bem como níveis reais de radiação UV atualizados minuto a minuto.

"O melhor do aplicativo é que está no bolso do usuário; não é preciso ir ao computador ou abrir o jornal para checar", disse Heward, apontando que isso torna o sistema especialmente útil para quem trabalha ao ar livre por longos períodos --uma parcela da população que corre riscos especialmente elevados.

O aplicativo SunSmart pode ser baixado de graça.

O conselho também criou um widget de alerta de UV para a Web, direcionado a organizações como clubes de esportes.

(Reportagem de Elaine Lies)