Wikileaks mostra como é difícil manter segredo no século 21

segunda-feira, 29 de novembro de 2010 12:02 BRST
 

Por Peter Apps

LONDRES (Reuters) - Os telegramas diplomáticos divulgados pelo site WikiLeaks até agora podem causar constrangimento a diplomatas dos Estados Unidos, mas é pouco provável que destruam qualquer relacionamento internacional.

A lição principal a tirar parece ser que a era da informática tornou fácil roubar volumes imensos de dados e fez com que seja mais difícil conservar segredos.

Os EUA e outros governos vêm procurando maximizar os prejuízos diplomáticos que serão causados pela divulgação de cerca de 250 mil telegramas, detalhes dos quais começaram a ser publicados por jornais ocidentais no domingo.

Os telegramas, alguns divulgados por inteiro e outros apenas parcialmente, revelam opiniões e informações confidenciais, em muitos casos pouco elogiosas, de diplomatas norte-americanos seniores baseados no exterior. São materiais que normalmente teriam sido mantidos confidenciais por décadas.

Especialistas e ex-funcionários governamentais estão divididos quanto ao impacto. Falando antes da divulgação dos documentos, o chanceler italiano Franco Frattini disse temer que a publicação será "o 11 de setembro da diplomacia", que "jogará por terra a confiança entre Estados".

Outros se mostraram bem mais otimistas e acham que os diplomatas continuarão com sua tradição de cortesia em público e franqueza brutal nos relatórios enviados a seus governos.

"Isto não vai prejudicar a franqueza dos diplomatas", disse à Reuters sir Christopher Meyer, ex-embaixador britânico em Washington. "Mas as pessoas vão se preocupar com a segurança de arquivos e comunicações eletrônicos. Teria sido impossível roubar documentos em papel em volume tão grande."

É uma lição que os governos vêm aprendendo rapidamente. Autoridades britânicas já sofreram vários constrangimentos com a perda de discos contendo dados pessoais relativos a milhares de pessoas do público geral, e especialistas dizem que hackers já roubaram um volume imenso de informações delicadas de empresas ocidentais.   Continuação...