Fundador do WikiLeaks diz que se protege de ameaças de morte

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 16:43 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, disse nesta sexta-feira que ele e colegas estão tomando medidas para se protegerem de ameaças de morte recebidas após a divulgação no site de informações diplomáticas secretas dos EUA.

O australiano Assange, de 39 anos, realizou uma sessão online de perguntas e respostas nesta sexta, depois de constranger o governo norte-americano nos últimos dias ao publicar informações confidenciais das embaixadas.

Assange, que também pode ser preso sob um mandado de prisão sueco por supostos crimes sexuais, respondeu a perguntas dos leitores do jornal britânico The Guardian em seu site. O The Guardian é um dos jornais que têm acesso antecipado ao material obtido pelo WikiLeaks.

Veja os destaques:

SOBRE A DISTRIBUIÇÃO DO MATERIAL

"O arquivo Cable Gate foi difundido, junto com informações importantes dos EUA e de outros países, para mais de 100 mil pessoas em formato criptografado.

Se alguma coisa acontecer conosco, as partes mais importantes serão divulgadas automaticamente.

Além do mais, os arquivos Cable Gate estão nas mãos de diversas organizações de notícias. A história vencerá. O mundo será elevado para um lugar melhor. Vamos sobreviver? Isso depende de vocês."

SOBRE A IMAGEM PÚBLICA DO WIKILEAKS   Continuação...