Classes A e B mantêm liderança no comércio online brasileiro

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010 14:42 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O consumidor brasileiro que realiza compras via Internet pertence, em sua maioria, às classes A e B e gasta, em média, 118 reais por mês, segundo pesquisa com internautas realizada pelo instituto Ibope Mídia.

De acordo com o levantamento, as classes A e B respondem por 61 por cento das compras realizadas na Web, seguidas pela classe C, com 35 por cento, e D e E que, juntas, somam apenas 4 por cento.

Entre os consumidores de lojas online, aqueles que têm entre 25 e 44 anos são maioria, equivalentes a 48 por cento do total, sendo que a idade média dos compradores online é 33 anos.

O estudo apontou ainda que os homens realizam mais compras via Internet em comparação às mulheres, respondendo por 54 por cento, e que as pessoas solteiras também são mais propensas ao comércio eletrônico, com 49 por cento.

As cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, juntas, correspondem a 37 por cento do total dos compradores online do país.

Ainda conforme a pesquisa, cerca de 80 por cento dos usuários acessam a Internet para comparar preços, enquanto 25 por cento buscam um carro novo e 18 por cento realizam compras profissionais.

O levantamento, realizado com 2,5 mil pessoas, apontou também que, nos últimos seis meses, 66 por cento das pessoas realizaram de uma a cinco compras online, sendo que 30 por cento gastou, pelo menos, 224 reais.

Os livros ocuparam a lista dos produtos preferidos por esses consumidores, com 30 por cento, seguidos por telefones e acessórios para celulares (20 por cento), eletrodomésticos (18 por cento) e itens de tecnologia como câmeras digitais e tocadores de MP3 (17 por cento).

Entre os internautas consultados, nos próximo seis meses, 25 por cento pretendem comprar câmeras digitais, 17 por cento buscam celulares com câmera e tecnologia 3G e 15 por cento planejam adquirir um iPhone.

O instituto realizou o estudo entre maio e junho deste ano nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Distrito Federal e Goiânia, além do interior paulista, das regiões Sudeste, Sul e Nordeste.

(Por Vivian Pereira)