Openleaks, rival do WikiLeaks, "chegará em breve", diz site

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 13:08 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O antigo assistente de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, promete lançar em breve um site rival que, segundo ele, será mais transparente que o original.

Batizado de "Openleaks" (www.openleaks.org) e dirigido por Daniel Domscheit-Berg, antigo segundo em comando de Assange no WikiLeaks , o site no momento não oferece conteúdo além do logotipo e da mensagem "chegaremos em breve".

Em entrevista ao site de tecnologia OWNI, Domscheit-Berg se recusou a entrar em detalhes sobre sua disputa com o WikiLeaks, mas sugeriu que o site original se havia desviado de sua missão.

"Nos últimos meses, a organização deixou de ser aberta, se afastou de sua promessa quanto ao conceito de fonte aberta", disse, acrescentando que o Openleaks planejava oferecer meios para que informações vazadas sejam publicadas, sem ele mesmo publicá-las.

As autoridades dos Estados Unidos e de outros países adotaram medidas repressivas contra o WikiLeaks e Assange desde que o site começou a publicar milhares de cabogramas diplomáticos confidenciais dos Estados Unidos, que causaram embaraços aos interesses norte-americano e a outras partes em todo o mundo.

O australiano Assange, 39, fundou o WikiLeaks em 2006, e está sob a custódia da polícia britânica em fundação de um mandado europeu de prisão expedido pela Suécia, onde ele está sendo procurado para interrogatório sobre alegações de crimes sexuais, que ele nega.

Domscheit-Berg, que no passado era parte do grupo de hackers alemães Chaos Computer Club, disse que o Openleaks começaria a operar em modo experimental no começo de 2011, e ganharia dimensões maiores no futuro. No momento, o site conta com uma equipe de 10 pessoas.

"Já estamos nos afogando em aplicativos", disse.

(Reportagem de Georgina Prodhan)