Computador Chrome do Google pode ter pouca demanda na China

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 18:16 BRST
 

Por Melanie Lee

XANGAI (Reuters) - O Chrome PC, do Google, pode ter baixa demanda na China devido às tensões entre Pequim e o site de buscas, além da lenta queda nas vendas de netbooks no país, segundo maior mercado de PCs do mundo.

O objetivo dos notebooks do Google é promover a chamada 'computação em nuvem', em que se usa aplicativos online ao invés de softwares instalados no PC. A expectativa da companhia é de que as vendas comecem em meados do ano que vem.

Mas o foco em 'cloud computing' e a disputa do Google com Pequim no começo do ano sobre censura e ataques de hackers podem dificultar as chances do sistema operacional atingir os mesmo níveis de sucesso que o sistema de aparelhos móveis da companhia, o Android, na China.

Analistas esperam que o sistema operacional móvel Android se torne o mais usado em smartphones na China. ZTE e Lenovo e as operadoras de celular chinesas já lançaram e venderam milhares de smartphones Android no mercado chinês.

Mas analistas não veem sucesso semelhante para o Chrome PC.

"O Chrome pode ser uma tecnologia tão forte quanto o Android, mas do ponto de vista do comportamento do usuário, a adoção de netbooks está perdendo força", disse o analista da IDC, Feliz Liu.

Netbooks são versões menores e mais baratas de notebooks, mais portáteis e usados principalmente para navegar na Internet. Embora os computadores do Google não sejam anunciados como netbooks, competem com a categoria dado seu foco na Internet e na portabilidade.