ANÁLISE-Facebook detona receio de bolha 2.0

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011 15:44 BRST
 

Por Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO (Reuters) - O site de redes sociais Facebook está despertando receios entre os investidores sobre a formação de uma nova bolha de ativos no setor de Internet devido à alta acelerada do valor da empresa.

Executivos do Goldman Sachs ofereceram a seus clientes mais abastados menos de uma semana para decidirem se investem 2 milhões de dólares cada para terem um pedaço do site, com valor de mercado avaliado em 50 bilhões de dólares.

Para um cliente do Goldman, que esperava um documento financeiro de 100 páginas sobre o site ser entregue na quinta-feira, um dia antes do prazo para a decisão sobre o investimento, o cenário "lembra um pouco 1999".

Graças à última infusão de recursos do Goldman Sachs, de cerca de 450 milhões de dólares com o compromisso de se levantar outro 1,5 bilhão de dólares, o Facebook se tornou centro do debate sobre se as novas empresas da Internet são capazes de gerar lucro suficiente para justificar as expectativas implacáveis de Wall Street.

"Parece um pouco irracional algumas dessas transações, alguns desses valores, particularmente dado o nível de divulgação de informações", disse Robert Ackerman, fundador da empresa de investimento de risco Allegis Capital.

"Talvez com o Facebook isso se justifique", disse ele, "mas e as outras empresas que vão acompanhar a onda do Facebook?"

Twitter e Groupon, esta última empresa que oferece serviço de compras coletivas e é considerada por alguns analistas como a empresa de crescimento mais rápido da história da Internet, também estão considerando planos para ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) antes do potencial IPO do Facebook no final de 2012, afirmaram executivos de bancos à Reuters.

Enquanto isso, a LinkedIn não está perdendo tempo. A rede social para profissionais, com 85 por milhões de usuários, contratou bancos para abrir seu capital este ano.   Continuação...