Playboy aceita oferta de Hefner para fechar capital

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011 14:46 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - O fundador da revista Playboy, Hugh Hefner, conseguiu acordo para fechar o capital da publicação após meses de negociações.

A Playboy Enterprises, editora da revista, planeja fechar seu capital em uma operação que avalia a companhia em 207 milhões de dólares. A dona da revista Penthouse havia feito uma oferta maior pela companhia.

As ações da Playboy saltavam quase 17 por cento no início da sessão.

Hefner, que atualmente tem 84 anos de idade, fundou a Playboy com 600 dólares em 1953 quando publicou uma primeira edição mostrando fotos de Marilyn Monroe parcialmente nua.

A Playboy tem ações em bolsa desde 1971 e seus investidores, incluindo Hefner, têm visto o preço dos papeis cair nos últimos anos conforme os leitores passam das revistas para a Internet em busca de fotos gratuitas.

A companhia nos últimos anos tem alterado seus negócios para se concentrar mais no licenciamento do logotipo de orelhas de coelho.

"Acredito que qualquer reestruturação é mais fácil se feita da perspectiva privada, quando você não tem acionistas com foco nos resultados trimestrais", disse o analista David Bank, do RBC Capital.

O presidente-executivo da empresa, Scott Flanders, vai continuar no posto e manter "um investimento significativo" na Playboy, informou a empresa.

A Icon Acquisition Holdings, controlada por Hefner, vai comprar as ações da Playboy em conjunto com a Rizvi Traverse Management. A Playboy tem cerca de 115 milhões de dólares em dívidas.   Continuação...

 
<p>Fundador da revista Playboy, Hugh Hefner, em foto recente em Los Angeles. 27/07/2010 REUTERS/Lucy Nicholson</p>