Divergência sobre estratégia marcou saída de presidente da AMD

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011 09:41 BRST
 

SÃO FRANCISCO, 12 de janeiro (Reuters) - A saída do presidente-executivo da AMD se seguiu a uma série de meses de preocupações entre alguns membros do conselho da companhia de que ele não estava trabalhando o suficiente para colocar a produtora de microprocessadores no explosivo mercado móvel, afirmou uma fonte da empresa.

As ações da AMD desabaram 9 por cento na terça-feira, depois que a companhia anunciou no dia anterior que Dirk Meyer estava deixando a empresa como resultado de "entendimento mútuo" com o conselho de diretores.

Muitos dos motivos para a saída de Meyer têm relação com o atual descontentamento do conselho sobre a opção da AMD em não buscar produção de chips para o mercado de dispositivos móveis além dos notebooks onde já está presente, disse a fonte da empresa à Reuters.

Em outubro, Meyer afirmou a analistas que apesar de computadores tablet como o iPad estarem conquistando demanda de notebooks, a AMD iria se segurar antes de investir no desenvolvimento de processadores para esse mercado até que ele cresça mais.

A AMD produz chips para computadores e servidores e compete diretamente com a Intel.

"O conselho da AMD quer que a empresa esteja na estrada de tijolos amarelos dos tablets e smartphone", disse Patrick Wang, analista da Wedbrush.