Grupos nos EUA acusam MetroPCS de violar regra de Internet livre

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011 19:41 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Reguladores dos Estados Unidos enfrentam o primeiro teste de regras recentes para o tráfego de Internet, com grupos de defesa de consumidores pedindo que eles investiguem uma operadora móvel que dizem estar bloqueando o acesso a certos conteúdos.

Os grupos acusam a operadora móvel de baixos custos MetroPCS Communications de discriminar determinados conteúdos de Internet, aplicativos e websites, uma aparente violação de regras de Internet nos EUA.

A MetroPCS, quinta maior operadora móvel dos EUA, revelou planos para dados 4G para seus assinantes na semana passada que oferecem serviços de telefonia, mensagens de texto, navegação na Internet e acesso ao YouTube ilimitados.

Outras ferramentas como mensagens instantâneas e download de músicas estão disponíveis a preços maiores.

A MetroPCS afirmou que as acusações sobre sua nova política de preços de planos de serviço são equivocadas, e que os planos estão em concordância com as novas regras da Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) dos EUA.

O grupo de direitos dos consumidores Free Press disse na terça-feira que os novos planos de serviços da MetroPCS excluem o serviço de telefonia via Internet Skype, o provedor digital de filmes Netflix e outros serviços baseados na Web.

Mas o único aparelho 4G da MetroPCS, o Samsung Craft, não é um smartphone. Ele tem capacidades multimídia, mas não suporta serviços como Netflix e Skype, independentemente do plano escolhido pelo assinante.