Faturamento da AOL despenca 26% no trimestre

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011 12:15 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - A AOL divulgou nesta quarta-feira lucro melhor que o esperado, mas uma redução acentuada na receita, atingida por quedas em vendas de espaços publicitários e assinaturas de acesso discado à Web.

A AOL teve lucro de 66,2 milhões de dólares no quarto trimestre ante ganho de 1,4 milhão de dólares um ano antes, quando teve despesas de 106 milhões de dólares com reestruturação.

O presidente-executivo, Tim Armstrong, tem tentado transformar a empresa em um centro de mídia e entretenimento, mas a companhia enfrenta dificuldades para aumentar vendas publicitárias enquanto investidores fogem da ação.

As ações da companhia acumulam perda de 12 por cento nos últimos três meses, ficando abaixo da performance do índice amplo Standard & Poor's 500.

No quarto trimestre, a receita com publicidade caiu 29 por cento, para 331,6 milhões de dólares. O faturamento com assinaturas recuou 23 por cento, para 235,9 milhões. No geral, a receita caiu 26 por cento, para 596 milhões de dólares. Apesar da cifra estar acima dos 587,5 milhões esperados por analistas, a elevada queda reflete os problemas que a AOL tem enfrentado em um mercado de publicidade online dominado pelo Google.

O Google, líder do mercado de busca na Web há uma década, divulgou em janeiro altas trimestrais de quase 30 por cento no lucro e na receita.

A AOL se separou da Time Warner há pouco menos de um ano. Desde então a empresa tem se envolvido em uma série de vendas, lançamentos e aquisições, incluindo a compra do influente blog de tecnologia TechCruch por cerca de 30 milhões de dólares.

A empresa dedicou 50 milhões de dólares para construir a Patch, uma rede de sites de comunidades locais que soma 500 este ano. Mais recentemente, a AOL redesenhou sua home page e fechou acordos com celebridades como a modelo brasileira Gisele Bundchen e Heidi Klum.