Cabo venezuelano de fibra óptica chega a Cuba

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 19:14 BRST
 

HAVANA (Reuters) - Um cabo venezuelano de fibra óptica chegou na terça-feira a Cuba, acelerando em 3.000 vezes a baixa velocidade de conexão da ilha e burlando as restrições de conectividade impostas pelos Estados Unidos.

O cabo de 1.700 quilômetros de comprimento foi estendido a partir da costa sul-americana, passando sob o mar do Caribe, por uma unidade da empresa francesa Alcaltel-Lucent.

"Quero lhes informar que o barco chegou à praia de Siboney, na cidade de Santiago de Cuba, no leste", disse o vice-ministro de Informática e Comunicações da ilha, Ramón Linares, segundo a agência estatal de notícias Prensa Latina.

O cabo aumentará dramaticamente a capacidade de transferência de dados de Cuba, que até agora precisava usar uma conexão por satélite, mais cara e lenta, por causa das restrições dos EUA para o acesso a cabos submarinos.

A nova ligação, no entanto, não afetará de imediato a conectividade de Cuba, uma das mais baixas das Américas.

Segundo dados oficiais, Cuba tinha 1,6 milhão de usuários da Internet em 2009, ou 14,2 por cento da população. A maioria dos cubanos, no entanto, não tem acesso pleno -- apenas ao correio eletrônico e a uma intranet com páginas selecionadas pelo governo.

As autoridades locais dizem não haver obstáculos políticos para abrir o acesso à Internet, mas que faltam investimentos em infraestrutura de redes.

Cuba e Venezuela, países socialistas que têm os EUA como inimigos em comum, veem o novo cabo como uma forma de garantir sua independência em relação a Washington.

A conexão será oficialmente inaugurada na quarta-feira em Santiago de Cuba, 870 quilômetros a leste de Havana, e as autoridades esperam que esteja operacional em julho.

O projeto, de 70 milhões de dólares, inclui também a conexão de Santiago de Cuba com a localidade jamaicana de Ocho Rios.

(Reportagem de Nelson Acosta)