LG quer vender 5 milhões de televisores 3D em 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011 14:09 BRST
 

SEUL (Reuters) - A sul-coreana LG Electronics, segunda maior fabricante mundial de televisores, anunciou nesta quarta-feira que planeja vender cinco milhões de televisores 3D em 2011, para voltar ao lucro por meio de produtos com margens mais altas.

A divisão de televisores da companhia entrou no vermelho em janeiro, pela demanda inferior à esperada por televisores e por concorrência de preços com rivais como Sony e Panasonic.

Em sua mais audaciosa manobra para combater a rival Samsung, a LG lançou nesta quarta-feira um televisor 3D que conta com nova tela, e disse que migraria completamente para essa nova tecnologia até o terceiro trimestre, abandonando a tecnologia dominante até o momento nesse segmento de produtos.

A LG informou que a nova tecnologia, conhecida como film patterned retarder (FPR), resolverá as preocupações dos consumidores quanto a imagens trêmulas e borradas, pelas quais a tecnologia 3D se tornou notória, enquanto os novos óculos serão duas ou três vezes mais leves que os modelos usados na versão anterior.

Os óculos 3D se parecem com óculos de sol normais e custam cerca de 10 dólares, porque não possuem chips de sinalização, carregadores ou botões de ligar/desligar, e a tecnologia de processamento tridimensional está incorporada ao televisor, segundo a LG.

"Trata-se da segunda geração da tecnologia 3D, e o mercado está evoluindo para essa nova geração. Estamos confiantes em que essa tecnologia liderará o mercado e promoveremos o sistema FPR pesadamente," disse Havis Kwon, diretor da divisão de entretenimento da LG, a jornalistas.

A LG planeja vender cinco milhões de aparelhos 3D este ano, em um mercado estimado em cerca de 14 milhões de unidades, e controlar cerca de 20 por cento do mercado mundial de televisores inteligentes.

A companhia, no entanto, pode enfrentar uma batalha árdua porque os grandes fabricantes de televisores ainda não adotaram a nova tecnologia e a Samsung, que lidera esse mercado, está promovendo agressivamente uma versão aperfeiçoada da tecnologia 3D convencional.

(Por Miyoung Kim)