Volta por cima da Nvidia é alvo de questionamentos

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011 19:47 BRST
 

Por Noel Randewich

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Nvidia ofereceu a Wall Street uma das melhores histórias de volta por cima dos últimos anos, e foi recompensada com uma alta considerável de suas ações, mas alguns investidores começam a questionar quanto tempo durará a liderança que ela reencontrou nos chips para aparelhos móveis.

Desconsiderada por muitos anos devido à sua presença limitada ao setor de placas gráficas, a Nvidia agora parece estar vivendo o seu melhor momento.

A empresa está aplicando sua tecnologia à produção de chips para aparelhos móveis, e o recente lançamento de celulares inteligentes e tablets equipados com chips Nvidia pela Motorola, LG e Dell conquistou admiradores para a companhia em Wall Street.

Seus chips Tegra 2 fizeram sucesso na Consumer Electronics Show, em janeiro, e isso resultou em alta nas ações da empresa.

Mas a alta de 47 por cento registrada desde o início de 2011 também começa a causar dúvidas, e alguns investidores estão questionando se a especialista em chips gráficos será capaz de defender sua vantagem inicial diante de grandes rivais como a Qualcomm e a Texas Instruments.

"Embora tenham sido os primeiros a aproveitar a onda e devam receber a recompensa merecida, sua janela de oportunidade não será longa, porque enfrentam concorrência séria", disse o analista Cody Acree, do Williams Financial Group.

O salto da Nvidia para o mercado móvel com seus processadores Tegra 2, avançados e recebidos com críticas muito positivas, ocorre em um momento no qual a Intel e a AMD começam a pressionar seu mercado tradicional, o de processadores gráficos, ou GPUs, para computadores pessoais.

Já que a Intel continua fora do mercado móvel, Texas Instruments, Qualcomm e Nvidia ocupam as posições centrais na batalha pelo fornecimento dos cérebros da mais nova safra de aparelhos. Marvell, Broadcom e Samsung também participam da disputa.

Com anos a mais de experiência no projeto de processadores para celulares, Texas Instruments e Qualcomm podem ter vantagens sobre a Nvidia em áreas como o uso eficiente de energia --crucial nos tablets e celulares inteligentes-- e estão falando de novos avanços em seus chips, tais como modems de nova geração e sensores de movimentos.

(Reportagem adicional de Tarmo Virki em Barcelona)