Com lucro em queda, TomTom alerta para maior recuo nas vendas

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 12:07 BRST
 

AMSTERDÃ (Reuters) - A fabricante de aparelhos pessoais de navegação TomTom informou nesta sexta-feira que seu lucro no quarto trimestre recuou em um terço e alertou que a receita neste e no próximo ano será fraca, enquanto a companhia holandesa luta para driblar rivais como Google e Nokia.

As ações da empresa despencaram 9 por cento após os resultados, e analistas se decepcionaram com o fato da TomTom não demonstrar mais otimismo quanto à geração de maior receita vinda do acordo com fabricantes de automóveis e do fornecimento de conteúdo para smartphones.

A companhia vem enfrentando dura concorrência e pressão de preços sobre seus produtos, em decorrência da enxurrada de aparelhos mais baratos e até gratuitos que invadiu o mercado desde que Google e Nokia anunciaram navegação sem custo em seus celulares no início do ano passado.

O lucro líquido da TomTom ficou em 52 milhões de euros no quarto trimestre, superando a previsão de analistas de 48,4 milhões de euros, mas 29 por cento menor na relação anual.

O presidente-executivo da empresa, Harold Goddijn, disse que as receitas serão fracas em 2011 e 2012, refletindo o recuo das vendas de aparelhos de navegação, mas ressaltou que a unidade automotiva deve ampliar as atuais parcerias e anunciar novos contratos este ano.

As vendas da empresa caíram 3 por cento sobre um ano antes, para 516 milhões de euros.

A principal rival da TomTom é a Garmin, líder de mercado nos Estados Unidos.

(Por Roberta B. Cowan)