Toque, traço, desenho: muitas escolhas para usuários de celular

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 13:49 BRST
 

Por Georgina Prodhan

BARCELONA (Reuters) - Os consumidores têm mais escolha que nunca com relação aos métodos que podem adotar para usar seus celulares e é provável que mudem de hábito mais rápido do que seria esperado, conforme a distribuição de novas possibilidades se acelera.

Escrever, desenhar e falar com o aparelho são algumas das alternativas à digitação e lojas de aplicativos e o Android as estão colocando à disposição de milhões de usuários.

O iPhone e sua tela sensível a toques, lançado pela Apple em 2007, revolucionou a maneira pela qual os consumidores interagem com seus celulares, gerando imitações intermináveis na ponta mais cara do mercado.

Mas digitar em uma tela continua a ser problemático para muitos usuários e recentemente surgiram diversas alternativas.

A Nuance Communications, produtora do software de reconhecimento de fala Dragon, esta semana lançou um aplicativo que permite que usuários escolham entre quatro métodos diferentes de inserção de dados por meio de ícones simples; o aplicativo está disponível em cinco idiomas europeus.

O Swipe, inventado pelo criador da tecnologia T9 que "adivinha" palavras à medida que são digitadas em um teclado convencional de celular, permite que usuários escrevam palavras à mão na tela de toque.

Outras ofertas vão mais longe: o Vlingo combina reconhecimento de voz e o que define como "mecanismo de intenção", que adivinha, por exemplo, que um usuário deseja ir ao cinema quando ouve o título de um filme, e responde com a programação de salas de cinema locais.

No ano passado, a Apple adquiriu o Siri, um aplicativo para o iPhone que serve também como "secretário" acionado por voz para a realização de tarefas como chamar radiotáxis ou fazer reservas em restaurantes, ajudado pelo fato de que o aparelho sabe a localização do usuário.

Outros fabricantes de celulares não demoraram a adotar essas tecnologias, oferecendo-as em suas lojas de aplicativos ou como recursos pré-instalados em seus aparelhos.

A distribuição de aplicativos por meio de lojas específicas acessíveis por celular significa que os usuários já não precisam esperar até trocar de aparelho para obter novos recursos, e a adoção do Android por dezenas de fabricantes de celulares está padronizando essa tecnologia avançada.